22 099 82 02 / 91 508 10 96

ArgoDental

Clínica de Medicina Dentária e
Medicina Integrativa
ArgoDental ArgoDental ArgoDental

Bem-vindo à ArgoDental

A ArgoDental apresenta-se como uma clínica de medicina dentária e medicina integrativa, tendo como principal foco a prestação de cuidados de saúde de forma integral, aliando a medicina convencional com a medicina complementar.

Apresentamos ao seu dispor uma equipa jovem, motivada e especializada nas mais recentes e inovadoras áreas da Medicina.

A medicina integrativa consiste numa nova abordagem médica que alia o melhor da medicina convencional com os benefícios das terapêuticas não convencionais. Contudo a medicina integrativa não é só a soma destas, é uma nova visão da saúde e do paciente, vê a pessoa na sua plenitude, reafirmando a relação de confiança e compromisso entre o paciente e o profissional de saúde. Na abordagem integrativa é essencial ter em conta a individualidade de cada ser humano. O objectivo principal é alcançar um óptimo estado de saúde e vitalidade.

AGENDE UMA CONSULTA

Medicina 

Dentária

Serviços que temos disponíveis na área de Medicina Dentária:

Limpeza Dentária
(Higiene e Saúde Oral)

Saber, praticar e manter diariamente uma boa higiene oral é uma das atitudes mais importantes para que os seus dentes e gengivas sejam saudáveis. Uns dentes saudáveis não só lhe permitem que pareça e se sinta bem, como também, tornam possível que coma, sorria e fale adequadamente.

As cáries dentárias e as doenças periodontais (conjunto de condições inflamatórias que afetam as gengivas) são um problema de saúde pública cada vez mais frequentes na população que podem ser prevenidas com uma boa higiene oral e visita regular ao seu dentista. Sinais como mau hálito, sangramento das gengivas e tártaro são indicadores de uma má higiene e saúde oral. Recorra à nossa clínica onde poderá proceder a um diagnóstico precoce e correto.

Oclusão Dentária
(Protetores)

Área da medicina dentária que se dedica ao diagnóstico, prevenção e tratamento de disfunções da articulação tempero-mandibular. Para obter-se a oclusão ideal é necessário que se estabeleça um correto encaixe entre os dentes e a sua relação entre arcadas e, ainda um posicionamento dentário que permita a manutenção de todas as funções orais como a mastigação, fonética e deglutição. Uma má oclusão dentária pode levar à alteração destas funções orais, originando sintomas como: dor e sons emitidos no maxilar ao trincar e bocejar, desgaste dos dentes, sensação de cansaço no rosto, inchaço num dos lados da face, dores de cabeça e tonturas. O tratamento da disfunção desta articulação necessita de uma avaliação clínica e física pelo seu médico dentista, que indicará o tratamento corretivo mais indicado.

Estética
e Branqueamentos

Área da medicina dentária que se dedica à cosmética intra-oral, de modo, a melhorar o aspecto e corrigir pequenas deficiências nos dentes e nos tecidos moles envolventes. Na nossa clínica não nos dedicamos apenas à função de melhorar a saúde e estética dos nossos clientes como também aumentar a sua qualidade de vida e a sua auto-estima.

A cor dos nossos dentes é inata, tal como a cor da nossa pele, mas se à genética adicionarmos maus hábitos como a falta de higiene oral diária, o abuso do tabaco e do café, o consumo excessivo de determinados fármacos (como antibióticos), ocorre ao longo do tempo um processo natural de escurecimento. O branqueamento dentário é um tratamento que permite tornar os seus dentes mais claros, mais brancos e apagar pigmentações que afectam esteticamente o seu sorriso. Venha conhecer as nossas opções de tratamento.

Prostodontia
Fixa e Removível

Área da medicina dentária que se dedica à reabilitação oral, quer seja através da reconstrução e reparação dentária como colocação de próteses dentárias parciais ou totais, recorrendo a uma vasta seleção de materiais protéticos fixos (como coroas, facetas e pontes) ou removíveis de alta qualidade, no sentido de melhorar a estética e a funcionalidade dos seus dentes.

Visite o nosso médico dentista, que examinará a sua boca e indicar-lhe-á, de acordo com as suas necessidades e possibilidades financeiras, as melhores opções para si. O uso de próteses dentárias implica a visita regular ao médico dentista para que este se certifique que continuam correctamente adaptadas à sua boca e para procurar possíveis sinais de doenças, incluindo o cancro oral.

Ortodontia
(fixos e removíveis)

Especialidade da medicina dentária que se dedica ao diagnóstico, prevenção e correção das más posições dos dentes e dos maxilares.

Se apresenta problemas como, dentes salientes, falhas ou espaços interdentários, mandíbula desalinhada, apinhamento (dentes encavalados), mordida cruzada ou profunda procure o nosso médico dentista especialista em ortodontia.

Com base no seu histórico médico e dentário completo, um exame clínico, moldes de gesso dos seus dentes e radiografias especiais o nosso ortodontista poderá determinar se poderá beneficiar de um tratamento ortodôntico preventivo (ortodontia focada na prevenção de possíveis problemas que podem ser percebidos durante o crescimento ósseo, por exemplo em crianças, através da aplicação de aparelhos removíveis), intercetivo (ortodontia focada em “parar” a formação do problema através da aplicação de aparelhos fixos) ou corretivo (correção de um problema já instalado).

Implantologia
(Implantes)

Área da Medicina Dentária caracterizada como uma opção terapêutica que permite a reabilitação oral, que mais se aproxima da dentição natural em termos fisiológicos, estéticos e de conforto. Os implantes dentários são “raízes artificiais”, utilizadas para substituir os dentes ausentes ou perdidos com o objectivo de suportar uma coroa e/ou prótese.

Os implantes estabelecem, uma vez colocados em contacto com o osso, uma união biológica com o mesmo, perfeitamente saudável e estável. Visite o nosso médico dentista, que examinará a sua boca e indicar-lhe-á, de acordo com as suas necessidades e possibilidades financeiras, as melhores opções para si.

Endodontia
(desvitalizações)

A endodontia é o ramo da Medicina Dentária que trata as lesões e as doenças da polpa (nervo) e da raiz do dente. Cáries profundas, traumas ou fraturas mais graves podem levar a lesões irreversíveis na polpa dentária(nervo). A sensibilidade prolongada ao frio e/ou calor, incómodo ao toque e ao mastigar são sintomas indicativos da necessidade de proceder à desvitalização do dente .

A endodontia, além de eliminar estes sinais e sintomas, trata as patologias ligadas à polpa e mantém o dente na boca, evitando a sua extração

CHECK UP
Dentário

Consiste numa consulta de prevenção e manutenção da saúde oral, na qual o nosso médico dentista realiza um diagnóstico completo da higiene e saúde oral (estado dos dentes e do osso de suporte), avalia aspectos funcionais e estéticos. Com a idade ou em condições mais vulneráveis para a saúde oral, como a gravidez, é necessário um acompanhamento mais frequente, pois pode haver agravamento das condições orais, como o aumento da incidência de cáries dentárias, doenças periodontais, perda de dentes e outras alterações funcionais.

Na ArgoDental, investimos na tecnologia mais moderna para lhe oferecer os tratamentos mais atualizados.

Medicina 

Integrativa

Serviços que temos disponíveis na área de Medicina Integrativa:

Nutrição Viva



Todo o Ser Humano é único e não são só as impressões digitais que comprovam: nosso organismo é formado por trilhões de células com necessidades específicas de nutrientes em doses variáveis, de acordo com as características genéticas individuais.

Através da Nutrição Viva, é possível identificar sintomas e características de cada paciente e relacioná-los a situações de carência ou excesso de determinados nutrientes.

Essa identificação é feita com base em estudos e estratégias modernas, que permitem uma profunda análise bioquímica e metabólica. Com isso, o profissional consegue identificar quais são os alimentos que funcionam para cada um e os que podem provocar desequilíbrios orgânicos e doenças, permitindo que os nutricionistas funcionais elaborem planos alimentares exclusivos, que vão auxiliar o organismo a funcionar plenamente, aumentando o bem-estar geral dos clientes.

Ozonoterapia



A Ozonoterapia é o conjunto de técnicas que utilizam o Ozono como agente terapêutico num grande número de patologias. É uma terapia totalmente natural com poucas contra-indicações e efeitos secundários mínimos, desde que realizada correctamente.

A história da Ozonoterapia começa na Alemanha. O percursor do uso do Ozono foi Werner von Siemens, que em 1857 construiu o primeiro tubo de indução de administração de Ozono para a destruição de micro-organismos. As primeiras utilizações remontam à Primeira Guerra Mundial, onde foi utilizado como antisséptico local para tratamento das feridas de guerra. Posteriormente estendeu-se a todo o mundo aumentando as suas indicações. A partir da Segunda Guerra Mundial proibiu-se o seu uso na EUA para todas as indicações em que competia com a medicamentos convencionais.

Apesar desta limitação, a Ozonoterapia na Europa continuou a encontrar grande aceitação, tanto dentro da Medicina Convencional como Natural/Complementar, tendo sido mais tarde, equipas de investigação Russas a acelerarem muitas das investigações desta nova terapia e transferiram os conhecimentos a todos os países aliados, nomeadamente em Cuba, onde foram desenvolvidas grande parte das técnicas e protocolos terapêuticos da atualidade. Apesar de diversas contrariedades iniciais, esta terapêutica foi-se expandindo no resto do mundo, sobretudo após a II Guerra Mundial.

Até aos anos 80, a Ozonoterapia era praticada essencialmente por médicos homeopatas, sendo ignorada pela Medicina Convencional ou Alopática, devido em grande parte a falta de investigação básica e aos poucos estudos controlados, que poderiam comprovar a sua eficácia.

Diversos centros Universitários em Cuba, Europa, Rússia, Polónia e China, começaram a investigar os efeitos fisiológicos do Ozono no organismo e alguns hospitais Universitários e Privados iniciam estudos controlados, comprovando a sua eficácia.

Pouco a pouco os diversos organismos reguladores, vão autorizando e regulamentando a aplicação desta terapia em torno da Medicina Convencional.

Em Espanha começou a sua utilização nos anos 60, existindo a primeira referencia bibliográfica em 1963. Não obstante, a extensão da sua aplicação dentro da Medicina Convencional aconteceu em 1999, após decisão de alguns Especialistas médicos em torno da sua utilização para o tratamento da hérnia discal. Posteriormente foram implementadas outras aplicações terapêuticas noutro tipo de patologias. Na Alemanha, desde a década de 80 que as companhias de seguros de saúde incentivam os tratamentos de Ozonoterapia, como forma de prevenção de diversas patologias.

Em Portugal, o primeiro curso de Ozonoterapia de uso Médico foi efectuado em 2004 em Lisboa tendo sido ministrado pelo médico Dr. Alejandro Gonçalves, membro da direcção da AEPROMO e pelo Engº Manuel Gomez, Professor em Química e membro da Sociedade Espanhola de Ozonoterapia.

Atualmente a técnica está amplamente divulgada em Portugal e é implementada em diversas unidades públicas e privadas, estando regulamentada como terapia médica da Nomenclatura da Ordem dos Médicos de acordo com a publicação do Dec-Lei Nº 163/2013 de 24 de Abril e através da Portaria nº20/2014 de 29 de Janeiro, o Ministério da Saúde inclui a Ozonoterapia como tratamento reconhecido pelo Serviço Nacional de Saúde.

Medicina da Dor
PAPIMI

Cada célula do corpo tem uma carga eléctrica, dando um sinal eléctrico. Quando existe doença, envelhecimento, uma lesão ou stress tecidular, este sinal fica diminuído.

O PAPIMI ajuda a aumentar novamente o sinal eléctrico celular ao induzir a produção de iões negativos, auxiliando eficazmente o processo de cicatrização.

Trata-se de um procedimento não-invasivo e geralmente indolor. O transmissor de circuito é transmitido sobre várias áreas do corpo, emitindo um campo magnético iónico em pulsos curtos. Estes impulsos penetram profundamente no tecido, acelerando o processo de recuperação.

Procure este nosso tratamento se apresenta as seguintes patologias:

- Dores associadas com o envelhecimento
- Alergias
- Asma
- Lesões desportivas
- Artrite
- Dor nas Costas
- Problemas na bexiga
- Queimaduras
- Fadiga Crónica
- Endometriose
- Miomas
- Fibromialgia
- Gota
- Insónias
- Lesões nas articulações
- Várias sensibilidades químicas
- Dores menstruais
- Dor ciática
- Tendinite
- Epilepsia

Teste de intolerâncias
alimentares

As intolerâncias alimentares

As alergias alimentares confundem-se frequentemente com intolerância alimentar...

Qual a diferença entre alergia alimentar e intolerância a alimentos?

Alergia aos alimentos

A alergia alimentar é uma reação imunológica, mediada por IgE específicas, que ocorre após a ingestão ou contacto com um determinado alimento. As manifestações clínicas são geralmente imediatas.

Intolerância alimentar

Na intolerância alimentar há a formação de anticorpos IgG dirigidos contra proteínas dos alimentos.

O organismo não consegue digerir completamente algum grupo de alimentos, provavelmente devido a uma deficiência enzimática do sistema digestivo, ou outro mecanismo desconhecido. Como consequência, são produzidas substâncias que o organismo reconhece como estranhas causando uma reação de sensibilidade alimentar.

Como se manifesta a intolerância?

Este processo cumulativo leva ao aparecimento de doenças de grau moderado com evolução crónica muito difícies de detetar porque, raramente se associam aos alimentos ingeridos.

Na generalidade é um mecanismo lento, sem manifestações imediatas. Os sintomas podem levar desde horas até dias a aparecer. As manifestações clínicas são muito variadas,pouco específicas e, difícies de diagnosticar.

Quais os sintomas associados à intolerância alimentar?

Digestivos - Síndrome do cólon irritável, obstipação, diarreia, acidez, náuseas, cólicas; Dermatológicos - Vermelhidão cutânea, acne, eczemas, urticária, rosácea, psoríase;

Psicológicos - Ansiedade, letargia, depressão, fadiga, astenia;

Neurológicos - Enxaquecas, enjoos, dores de cabeça;

Músculos e articulações - Artrites, mialgias (dores musculares), artralgias (rigidez nas articulações);

Respiratórios - Bronquite, asma, deficuldades respiratórias;

Outros - Retenção de líquidos, aumento de peso.

Após a supressão do alimento ou alimentos proibidos observam-se melhorias evidentes.

A obesidade poderá estar relacionada com a intolerância alimentar?

Em pessoas com tendência a excesso de peso, quando se estabelece uma dieta onde os alimentos considerados proibidos, através do diagnóstico de intolerância sofram suprimidos, verificam-se perdas notáveis de peso.

O emagrecimento é evidente entre os 30 a 650 dias após a definição de uma dieta adequada.

Em que consiste o nosso teste de intolerância alimentar?

Trata-se de um teste sanguíneo para diagnosticar a intolerância alimentar a cerca de 200 alimentos frequentes e aditivos alimentares.

O teste deteta a produção anormal de anticorpos específicos associados à sensibilidade alimentar aos diversos alimentos.

Como são classificados os alimentos e aditivos?

Permitidos - Alimentos que podem ser ingeridos sem restrições

Pouco aconselháveis - Alimentos não recomendados

Proibidos - Alimentos a evitar (não recomentados)

O teste de intolerância alimentar é um ensaio orientativo e a sua interpretação deve ser realizada no contexto clínico.

Naturopatia
e Homeopatia

A Naturopatia é a especialidade médica que estuda, pesquisa e avalia os benefícios e malefícios causados pela ingestão dos nutrientes, aplicando este conhecimento para a avaliação das nossas necessidades orgânicas, visando a manutenção da saúde e redução de risco de doenças, assim como o tratamento das manifestações de deficiência ou excesso. Também denominada de Naturopatia Funcional ou Naturopatia Médica, que são sinônimos.

O acompanhamento do estado nutricional do paciente e a compreensão da fisiopatologia das doenças diretamente relacionadas aos nutrientes permitem ao naturopata atuar no diagnóstico, prevenção e tratamento destas doenças, contribuindo na promoção de uma longevidade saudável, com melhor qualidade de vida.

A abrangência de atuação dos Naturopatas envolve:

♦ diagnosticar e tratar as doenças nutricionais (que incluem as doenças metabólicas de alta prevalência nos dias de hoje como a obesidade, a hipertensão arterial e o diabetes mellitus), recorrendo à solicitação e avaliação de exames diagnósticos, quando necessário;

♦ identificar possíveis “erros” alimentares, hábitos de vida ou estados orgânicos que estejam a contribuir para o quadro nutricional do paciente, já que as inter-relações entre nutrientes-nutrientes, nutrientes-medicamentos e de mecanismos regulatórios orgânicos são complexas;

♦ esclarecer ao paciente:
– que doenças nutricionais envolvem desde as condições mais simples, como anemia ferropriva e carência de vitamina A, até condições mais complexas, como: obesidade, hipertensão arterial, diabetes mellitus, vários tipos de cancro, anorexia nervosa, osteoporose, entre muitas outras;
– quais são as substâncias benéficas e maléficas presentes nos alimentos, de modo que ele mesmo saiba fazer as suas escolhas alimentares para viver mais e melhor;
– que a ingestão do nutriente não assegura o seu aproveitamento pelo organismo;
– que a informação nutricional se torna fundamental para a diminuição de riscos de doenças e promoção da saúde e bem-estar;
– que o seu comportamento alimentar – como a distribuição dos alimentos ao longo do dia e intervalos entre as refeições – assim como as suas escolhas alimentares, influenciam os mecanismos regulatórios endógenos;

♦ propor ao paciente mudanças de hábitos de vida, em particular de hábitos dietéticos, que possam contribuir para a prevenção e tratamento de doenças, e, naturalmente, evitar a recorrência de quadros previamente tratados;

♦ Enfatizar a necessidade de acompanhamento sistemático do estado nutricional através de uma avaliação periódica (check-up) para permitir, inclusive, o diagnóstico precoce de possíveis desequilíbrios nutricionais;

♦ estabelecer parcerias:
– com médicos de outras especialidades (como Endrocrinologia, Gastroenterologia, Cardiologia e Medicina Desportiva) e vários profissionais da área da Saúde (como nutricionistas, enfermeiros, psicoterapeutas e fisioterapeutas), compondo uma equipa multidisciplinar que possa atender melhor as necessidades do paciente;
– com a indústria alimentar tendo a intenção de promover a inclusão cada vez maior de alimentos nutricionalmente mais adequados no mercado; além disso, ela possibilita a fortificação de alimentos com nutrientes de difícil reposição através da dieta e desenvolve produtos que podem ser usados tanto na prevenção como no tratamento de doenças;
– com a indústria farmacêutica, na busca contínua por avanços terapêuticos, em benefício dos pacientes;

♦ contribuir continuamente com o estudo do papel dos nutrientes em todas as fases da vida em prol de uma longevidade saudável.
Estabelecida a relação entre conhecimento e educação, sabemos que o verbo educar é originário do latim educare e quer dizer “extrair de dentro”. Segundo o filósofo Léon Denis, a “educação não se constitui em mero estabelecimento de informações, mas, sim, de se trabalhar as potencialidades interiores do ser a fim de que floresçam”. E florescer, em termos de alimentação, é descobrir o prazer de se alimentar saudavelmente.

Esta é a essência da proposta da Naturopatia.

Nota – Nutrientes são os componentes dos alimentos, como Hidratos de Carbono, proteínas, gorduras, vitaminas e minerais, indispensáveis para a realização das nossas funções vitais.

O que devo esperar de um naturopata?

Uma visita a um médico naturopata será semelhante a uma visita ao seu médico de família. O médico irá tomar uma história muito completa, perguntando sobre sua dieta, estilo de vida, estresse e exposições ambientais. Em seguida, irá fazer um exame físico, o que pode exigir testes de laboratório. Além dos testes convencionais, o pode usar técnicas de laboratório exclusivos, tais como a análise abrangente digestivo. Este teste permite que os naturopatas examinem o seu processo digestivo, assim como ver quais nutrientes que seu corpo está absorvendo, entre outras coisas.

Estes médicos tratam a pessoa como um todo, o que significa que eles consideram uma série de fatores antes de diagnosticar uma doença. Um naturopata pode olhar para o seu estado mental, emocional e espiritual, a sua dieta, a sua história familiar, o seu ambiente e seu estilo de vida antes de fazer um diagnóstico.

O que é a Homeopatia?

A homeopatia é um sistema medicinal alternativo que contempla a totalidade do ser humano em detrimento de doenças isoladas. Ela atua por meio de estímulos energéticos desencadeados por medicamentos homeopáticos com o intuito de reequilibrar a energia vital dos pacientes.

A homeopatia é orientada por quatro princípios: lei dos semelhantes, experimentação na pessoa saudável , doses infinitesimais e medicamento único.

O princípio da lei dos semelhantes estabelece que uma doença específica pode ser curada pela substância capaz de reproduzir os mesmos sintomas da doença. Ou seja: o que causa mal a alguém “saudável” pode curar alguém doente. Se um veneno produz efeitos como vômitos em uma pessoa, a versão homeopática (diluída) desse mesmo veneno poderá tratar pacientes com problemas de vômitos recorrentes, e assim por diante. A experimentação na pessoa saudável refere que os testes de medicamentos homeopáticos devem ser realizados em pessoas – nunca animais – saudáveis. Dessa maneira, é possível avaliar os efeitos objetivos e subjetivos no grupo de experimentadores (como são chamados) e encontrar, em termos gerais, o “veneno que em doses homeopáticas cura”.

As chamadas doses infinitesimais consistem na diluição drástica de um medicamento e agitação (dinamização) para “despertar” propriedades latentes. Esse princípio causa controvérsias, porque, de acordo com muitos médicos, desafia qualquer lei da física ou bioquímica conhecida: de tão diluído o remédio, é possível que não haja nenhuma molécula mensurável do princípio ativo original. Alguns experimentos, no entanto, indicam que fenômenos ainda incompreendidos da física quântica poderiam explicar a eficácia dos medicamentos homeopáticos.

O princípio do medicamento único, que suscita debate mesmo entre especialistas em homeopatia, afirma que a intervenção deverá ser realizada por vez: o paciente deverá tomar o medicamento que contenha o maior número de estímulos para os sintomas que o paciente apresenta. Apenas dessa forma o médico conseguirá avaliar a eficiência da terapia de forma precisa.

Para que serve:

De acordo com a homeopatia, o indivíduo não tem apenas uma doença: ele transporta um desequilíbrio que se manifesta de diferentes formas ao longo da vida. Por esse motivo, a função do médico homeopata é restaurar o organismo aos estágios que precedem a vida, no caminho da cura. É considerada, portanto, um tratamento preventivo e curativo.

Empregando mais de 2000 remédios diferentes extraídos de substâncias vegetais, animais e minerais, a homeopatia propõe se a estimular o sistema imunológico e restaurar o equilíbrio energético do paciente com base nos sintomas e tratar qualquer doença, embora nem todos os indivíduos se beneficiem integralmente com esta terapia.

A homeopatia é frequentemente indicada para problemas do trato gastrointestinal, ginecológicos, dermatológicos, respiratórios e falta ou expressão exagerada de “resistência” (infecções virais e bacterianas frequentes e doenças alérgicas). Além disso, pode buscar a cura para problemas emocionais como a depressão. Contudo, pacientes que sofrem de distúrbios graves como diabetes ou cancro não devem substituir a terapia convencional – ainda considerada “soberana” em todo o mundo - por remédios homeopáticos, exceto com o consentimento do endocrinologista ou especialista responsável. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda a sua prática como medicina alternativa e complementar. A Homeopatia é reconhecida em vários Países Europeus.

Curiosidades:

Muitos pacientes observam que o início do tratamento homeopático parece agravar os sintomas de uma doença. Isso pode ocorrer, já que o medicamento homeopático pretende provocar no organismo uma doença artificial semelhante à doença natural, para estimular o organismo a corrigir o desequilíbrio. Entretanto, se os sintomas se tornarem graves, é sinal de que o medicamento homeopático está a ter uma ação excessiva e prejudicial ao corpo.

Luc Montagnier, virologista francês responsável pela descoberta do HIV, afirmou que o DNA de algumas bactérias pode deixar “marcas” na água, mesmo após sucessivas diluições. Uma espécie de “ressonância” faria com que modificações da estrutura da água emitissem sinais eletromagnéticos para outras soluções aquosas.

A teoria de “memória da água”, como é chamada, não foi comprovada pela metodologia científica, mas é frequentemente associada por alguns aos fenômenos da física quântica que explicariam a eficácia dos remédios homeopáticos.

Samuel Hahnemann é considerado o “pai da homeopatia”. Nascido em 1755, formou se em medicina pela Universidade de Leipzig, mas decepcionou se com os métodos que visavam a cura na época. Inspirado em métodos utilizados por nativos peruanos para o tratamento de doenças, deu início aos primeiras experiências que o levariam a criar a homeopatia.

Hidrocolonterapia

A Hidroterapia do Cólon, conhecida também como Hidrocolonterapia, é uma terapia conhecida, segura e indolor de limpeza intestinal.

Consiste na limpeza completa do cólon (intestino grosso), através de um banho suave com água à temperatura corporal, previamente filtrada e purificada.

Todo o tratamento é acompanhado por massagens abdominais suaves, realizado por um profissional da saúde, num ambiente confortável, privativo e com as mais restritas medidas de higiene, (cânulas esterilizadas, água filtrada, purificada e ozonizada).

É realizado através de um equipamento específico, que envia água sem drogas ou produtos químicos, desde o recto até ao apêndice. Esta água circula na totalidade do cólon, irrigando, limpando e desintoxicando profundamente a mucosa intestinal, libertando-o de todo o material que fica estagnado ao longo do tempo, podendo livrar-se de 5 a 10 kg de massa fecal tóxica.

A estimulação desta região produz um efeito benéfico em todo o organismo, eliminando ou melhorando sintomas como:

- Gases;
- Abdómen distendido;
- Cólicas;
- Diarreias;
- Intolerâncias alimentares;
- Renite;
- Insónias;
- Enxaquecas;
- Cistites crónicas;
- Doenças auto-imunes;

Medicina Quântica

A Medicina Quântica ou Informacional está assente nos princípios da Física Quântica, que nos informa de que tudo no Universo vibra a uma frequência única e individual nomeadamente o Ser Humano.

Através de novas tecnologias, podemos registar as frequências emitidas pelo organismo a nível celular, físico, emocional, psíquico, mental e energético.

Após uma conexão estabelecida entre o paciente e o equipamento CoRe, este fará uma análise dos valores ao nível do stress, das emoções, das ondas cerebrais, dos neurotransmissores, dos tecidos e dos órgãos.

Resultados em vários quadros clínicos:
• Depressão
• Ansiedade
• Ataques de pânico
• Alergias
• Problemas de visão e audição
• Insónia
• Fobias
• Alívio da dor (analgésico)
• Diabetes
• Etc.

Nota: Óptimos resultados com crianças, pois estas têm muitas dificuldades em exprimir o que sentem!

O Sistema lnergetix-CoRe é um equipamento baseado na medicina quântica e integra medicina informacional e energética.

Na parte informacional faz-se uma análise geral a diversos níveis, avaliando órgãos, sintomas específicos, parte emocional, aromaterapia, nutrição entre outros. Pode ainda ser realizado um trabalho mais específico equilibrando o sistema digestivo, respiratório, genitourinário ...

Os desequilíbrios que dão origem a doenças ocorrem sobretudo a 4 níveis:
informacional, energético, estrutural e bioquímico.

Como os quatro níveis estão interligados, trabalhar no nível informacional pode também afectar resultados que aparecem nos restantes níveis. Por exemplo, se os ombros curvados resultaram do medo, esse facto aparentemente estrutural pode ser equilibrado a nível informacional.

No que diz respeito à parie energética o tratamento engloba 3 fases: biofeedback, frequência ressonantes e frequências programadas.

No biofeedback a energia faz uma reestruturação do organismo. Com as kequêneias ressonantes são ajustados os desequilíbrios tanto a nível físico como emocional.
Com as frequências programadas o terapeuta procurar aliviar os sintomas que causam mais desconforto ao paciente. Através de eléctrodos a corrente passa pelo organismo fazendo o equilíbrio dos campos electromagnéticos o que se revela muito eficaz no tratamento de diversas doenças.

Anti
Envelhecimento

O Especialista em Medicina Anti-Envelhecimento e Gerontologia actua na investigação dos processos biológicos e genéticos que envolvem todas as fases do envelhecimento humano com o objectivo de prevenir ou tratar as doenças relacionadas com o avanço da idade.

A consulta de medicina anti-envelhecimento busca detectar, por métodos laboratoriais e clínicos de última geração, os pontos mais fracos da saúde do indivíduo de qualquer idade e desenvolver um trabalho amplo e personalizado, que poderá incluir desde aconselhamentos alimentares mais simples e modulação hormonal bio-idêntica (hormonas de origem vegetal, formuladas sob medida), até avaliações genéticas de pré disposição à doenças e tratamentos com células de tecidos vivos.

As principais áreas de actuação da medicina anti-envelhecimento são:

Fadiga Física e Psicológica
Envelhecimento Precoce
Insónia e Ansiedade
Depressão
Dores Articulares
Oncologia
Doenças Degenerativas
Doenças Auto-Imunes
Obesidade
Distúrbios Gastro-Intestinais
Alergias
Intolerâncias
Andropausa
Menopausa

TRATAMENTOS

SORO RICO EM NUTRIENTES
METAIS PESADOS / QUELAÇÃO
TERAPIA CELULAR
PLASMA RICO EM FACTORES DE CRESCIMENTO
OZONOTERAPIA
AUTO-HEMOTERAPIA
HOMOTOXICOLOGIA
PILATES CLINICO

Saiba mais em

www.regenera.pt ou em www.ronimoya.com

Razões para 

Nos Escolher?

Cada cliente vem com uma nova razão para nos escolher. Aqui estão alguns dos recursos que oferecemos:

Check-up dentário na sua primeira consulta

1

Equipa jovem e especializada

2

Excelente serviço ao Cliente

3

Estacionamento gratuito

4

Protocolos com seguradoras

5

Horários flexiveis & Marcações fora de horas

6

O nosso Corpo Clínico

Dr. Bruno Eduardo Pinto

Médico Dentista
Director Clínico

Dra. Ana Maria Carvalho

Naturopata
Coordenação Clínica

Dra. Rita Dias Lopes
Dr. Rafael Teixeira

Médicos Dentistas

Os nossos 

Contactos

Rua Prof. Ferreira da Silva, nº 381
4505-155 - Argoncilhe
22 099 82 02 / 91 508 10 96
22 099 82 02 / 91 508 10 96

Marque a sua Consulta